DEC.LEI Nº344/97

TODOS OS TEXTOS SÃO DA PROPRIEDADE DO AUTOR E ESTÃO REGISTADOS AO ABRIGO DA LEI DA PROTECÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS E PROPRIEDADE INTELECTUAL. INCORRE NO CRIME DE CONTRAFACÇÃO QUEM SE APROPRIAR, COPIAR, PLAGIAR E MENCIONAR NO TODO OU/E EM PARTE OS TRABALHOS AQUI PUBLICADOS, EM CONFORMIDADE COM O CÓDIGO DE DIREITOS DE AUTOR E DOS DIREITOS CONEXOS.
.
.
.
Escrever é poder amar-te



sexta-feira, 7 de março de 2008

LEMBRAR

Por todo o dia se sentira triste, um pesar na alma e nos ombros, a face curvada sobre o coração a espreitar se ele estaría mesmo lá, se ainda batía. Uma melancolia vestiu-a. Sentiu saudades, não soube de quê, de quem, tentou chorar no alivio dessa carga que lhe pesava mas não encontrou motivo nem alento para expurgar o que a incomodava e tão pouco lhe sabía a razão. Parecía esperar pelo que desconhecía, talvez um raio de sol talvez a purificação da chuva. Mas quando as mãos na caixa do correio tocaram o postal ilustrado de uma cidade de mil cores os olhos sorriram, olá, estou a pensar em ti neste momento em que te escrevo.

1 comentário:

Moonlight disse...

Completo o teor do postal:

Penso-te
Quero-te
Vives na minha pele...

Beijo