DEC.LEI Nº344/97

TODOS OS TEXTOS SÃO DA PROPRIEDADE DO AUTOR E ESTÃO REGISTADOS AO ABRIGO DA LEI DA PROTECÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS E PROPRIEDADE INTELECTUAL. INCORRE NO CRIME DE CONTRAFACÇÃO QUEM SE APROPRIAR, COPIAR, PLAGIAR E MENCIONAR NO TODO OU/E EM PARTE OS TRABALHOS AQUI PUBLICADOS, EM CONFORMIDADE COM O CÓDIGO DE DIREITOS DE AUTOR E DOS DIREITOS CONEXOS.
.
.
.
Escrever é poder amar-te



segunda-feira, 3 de março de 2008

A ORDEM DO CAOS

Há sempre um sentido em todas as coisas que acontecem na vida. Mesmo que não os aceitemos por não os entender. Até os que nos magoam, ferem e ainda os que nos violentam. Andamos no sentido de uma bola que gira e nós dentro dessa esfera, umas vezes de pé outras de pino, de olhos abertos para não entontecer ou cerrados com muita força porque o estomago se embrulha. Queremos à força repudiar o que nos acerta no aleijão mas a inevitabilidade do arremesso acaba por deixar cicatriz e só muitos anos depois entendemos a glória desse momento ou a pequenez da nossa dor perante a dos outros. Agarramos a mãos cheias o que achamos ser a felicidade plena e perpétua e no entanto, que falibilidade essa ténue coisa invisivel que num sopro ou num desacerto de opinião se esfuma como se nunca estivesse estado presente.

1 comentário:

Eärwen Tulcakelumë disse...

Sempre existe um sentido no que nos acontece, Oxalá fossem só coisas boas...

Pérolas incandescentes de inspiração e luz.

Eärwen