DEC.LEI Nº344/97

TODOS OS TEXTOS SÃO DA PROPRIEDADE DO AUTOR E ESTÃO REGISTADOS AO ABRIGO DA LEI DA PROTECÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS E PROPRIEDADE INTELECTUAL. INCORRE NO CRIME DE CONTRAFACÇÃO QUEM SE APROPRIAR, COPIAR, PLAGIAR E MENCIONAR NO TODO OU/E EM PARTE OS TRABALHOS AQUI PUBLICADOS, EM CONFORMIDADE COM O CÓDIGO DE DIREITOS DE AUTOR E DOS DIREITOS CONEXOS.
.
.
.
Escrever é poder amar-te



quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

DE QUE ÉS TU FEITO?

De que és tu feito que tanta tristeza perpassa a roupa, o peito e desbota no teu rosto os olhos húmidos de uma esperança que parece nunca te ter tocado, as mãos no gesto pendente de quem perde a força do aperto dos abraços encolhidos na timidez de desejar, uma fraqueza contínua de lutas por eximir, a boca fechada sem dizer ai, sem atirar o berro da raiva e ainda o da paixão mais o punho cerrado na vontade? Envergonhas nesse corpo todas as emoções, todos os fluidos que constroem o homem e um dia, tarde, tão pouco saberás a que sabe a dor.

2 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
sou feito,
do que não sinto ...
,
xi
*

Rui @t Blog disse...

De que é feita a dor ?
De que é feito o pensamento ?

A que sabem ambos ?

(tocante, muito)