DEC.LEI Nº344/97

TODOS OS TEXTOS SÃO DA PROPRIEDADE DO AUTOR E ESTÃO REGISTADOS AO ABRIGO DA LEI DA PROTECÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS E PROPRIEDADE INTELECTUAL. INCORRE NO CRIME DE CONTRAFACÇÃO QUEM SE APROPRIAR, COPIAR, PLAGIAR E MENCIONAR NO TODO OU/E EM PARTE OS TRABALHOS AQUI PUBLICADOS, EM CONFORMIDADE COM O CÓDIGO DE DIREITOS DE AUTOR E DOS DIREITOS CONEXOS.
.
.
.
Escrever é poder amar-te



segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

AS CORES

Pinta-me a paixão de mil cores, renego o vermelho como tom singular, quero-a completa e diversificada desde o branco da descoberta até ao laranja de te saber igual a mim numa alegria sentida plena a dois. Arranja-me verde e azul, para quando olharmos o mar e o céu e acharmos tontos que o mundo é apenas isto, um tecto e um chão, no violeta rasga uma trovoada para que eu grite de susto no trovão que me acolhe junto ao teu peito mas a seguir, peço-te, dá-me amarelo, um amarelo vivo de trinado tão semelhante às tuas gargalhadas e eu rosa pálido, envergonhada da tua troça... Castanho terra para quando caminharmos os dois no silêncio. Na flor que me ofereces aceito rendida o vermelho, mas quero-o profundo, denso, escurecido até ao negro que o que depois vem é para mais ninguém saber.

6 comentários:

Eärwen Tulcakelumë disse...

As perolas incandescentes que te deixo tem as cores do arco-íres que tão bem descreves aqui.

Carinhosamente,

Eärwen

Lu@r disse...

Explosão de sentires em todas as cores.

Perfeito, como tu.

Rui @t Blog disse...

Parabéns, do mais belo que vi escrito sobre cores.
Adorei este texto (afinal como aos outros).

poetaeusou . . . disse...

*
a iris do
saber prosar,
,
conchinhas
,
*

lamia disse...

A vida é assim este arco-iris. Também tem as cores indefinidas, no diluir de tudo o que conhecemos.

MIMO-TE disse...

O amor tem as cores, as que mais gostarmos. Sim, um verdadeiro arco-iris.

Lindo!!:)

Bjo
Mimo-te