DEC.LEI Nº344/97

TODOS OS TEXTOS SÃO DA PROPRIEDADE DO AUTOR E ESTÃO REGISTADOS AO ABRIGO DA LEI DA PROTECÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS E PROPRIEDADE INTELECTUAL. INCORRE NO CRIME DE CONTRAFACÇÃO QUEM SE APROPRIAR, COPIAR, PLAGIAR E MENCIONAR NO TODO OU/E EM PARTE OS TRABALHOS AQUI PUBLICADOS, EM CONFORMIDADE COM O CÓDIGO DE DIREITOS DE AUTOR E DOS DIREITOS CONEXOS.
.
.
.
Escrever é poder amar-te



sábado, 3 de maio de 2008

A RUA

Deixa a rua ficar bréu, que importam os gatos no telhado e a guitarra a sangrar no meio de tintos e vielas, mulheres que cantam e se despem se da janela se avista a lua gorda e amarela a pingar dos uivos que me assustam beijos de lençóis de linho bordados de outras mãos que tremeram em noites idas os candeeiros de velas por todos os homens que se foram. Deixa-a quieta no negrume, envergonhada do dia e dos seios das colinas, das passadas correrías em que triste se deita cinza na calçada aparelhada de tanta dança vendida, pregão mouro de uma saudade na folha das amoreiras em que a água vem do rio e do rio vem o choro e do choro a esquina quebrada de uma rua sem morada.

1 comentário:

Whispers in night disse...

Ola minha linda!

Ando mesmo sumida so que não te esqueci.

Quero te agradecer o comentário que me deixaste antes, tuas palavras foram um abraço que no momento eu precisava...

Vida e injusta por vezes, so que devemos pensar que por mais ruim que seja esta e a única que temos

Obrigado, mil vezes obrigado tuas palavras me toca na alma

Mil beijos
Rachel